Emil Rupp, o falso gênio que trabalhou com Einstein.

Durante cerca de 10 anos, Emil Rupp foi considerado um dos melhores e mais renomados físicos experimentais do mundo. Hoje, seus trabalhos são pouco mencionados pela comunidade científica, e ele se tornou conhecido por ter forjado resultados e por ter enganado muitos de seus colegas (entre eles, Albert Einstein). Nascido em 1898 na Alemanha, Rupp começou a se interessar por física muito cedo e, depois de concluir seus estudos, começou a fazer experimentos com raios canais (também conhecidos como raios anódicos).

Esses raios são produzidos no interior de tubos de vidro nos quais é colocado um eletrodo positivo em uma extremidade e um eletrodo negativo no centro; íons são emitidos do positivo para o negativo e às vezes passam por pequenos buracos (canais) no eletrodo negativo, seguindo até a outra extremidade do tubo. Rupp estudava o comportamento dos íons no vácuo e os padrões dos raios emitidos de um eletrodo para outro, e os resultados de seus experimentos logo chamaram a atenção da comunidade científica – inclusive de Einstein, que decidiu fazer um experimento com raios canais. Continuar lendo

Em 14 de Março de 1879, nascia o gênio Albert Einstein, mas você sabe tudo sobre ele?

No dia 14 de Março de 1879 nascia um dos maiores gênios do nosso mundo, e nada mais justo, que o Universo Genial prestar uma homenagem á essa grande mente que revolucionou a ciência. Então vamos lá, Einstein nasceu numa sexta-feira, em Ulm, uma próspera cidade ao sul da Alemanha. Ele foi o primeiro e único filho homem de Hermman Einstein e Pauline Koch. Já nos primeiros anos de sua vida, Einstein provocava comentários.

Sua mãe estava convencida de que o formato de sua cabeça era fora do comum e temia que tivesse algum problema mental, porque era muito lento para aprender a falar. Passou sua juventude em Munique, onde sua família possuía uma pequena oficina destinada à construção de máquinas elétricas. Einstein não falou até os 3 anos de idade, mas desde jovem mostrou uma curiosidade brilhante sobre a Natureza, e uma habilidade para compreender conceitos matemáticos avançados.  Continuar lendo

Afinal, o que é a Teoria da Relatividade?

Dia 14 de março de 1879 na Alemanha, nascia um grande gênio chamado Albert Einstein. Sua vida e trabalhos são conhecidos por todos, e a sua Teoria da Relatividade certamente é o feito mais célebre que qualquer físico do mundo já conseguiu alcançar. Mas será que você sabe explicar o que exatamente é essa teoria? Simplesmente é a ideia mais brilhante de todos os tempos – e certamente também uma das menos compreendidas.

Em 1905, o genial físico alemão Albert Einstein afirmou que tempo e espaço são relativos e estão profundamente entrelaçados. Parece complicado? Bem, a ideia é sofisticada, mas, ao contrário do que se pensa, a relatividade não é nenhum bicho-de-sete-cabeças. A principal sacada é enxergar o tempo como uma espécie de lugar onde a gente caminha. Mesmo que agora você esteja parado lendo o Universo Genial, você está se movendo – pelo menos, na dimensão do tempo. Afinal, os segundos estão passando, e isso significa que você se desloca pelo tempo como se estivesse em um trem que corre para o futuro em um ritmo constante. Até aí, nenhuma novidade bombástica. Mas Einstein também descobriu algo surreal ao constatar que esse “trem do tempo” pode ser acelerado ou freado. Ou seja, o tempo pode passar mais rápido para uns e mais devagar para outros. Quando um corpo está em movimento, o tempo passa mais lentamente para ele. Continuar lendo

Celebre os 100 anos da Teoria da Relatividade com 15 fatos sobre Einstein.

Para quem não sabe, esse ano a publicação da Teoria Geral da Relatividade de Albert Einstein completa 100 anos. Com ela, o físico alemão provou que Isaac Newton, embora fosse brilhante e estivesse certo a respeito da maioria de suas propostas, estava errado sobre a forma como a gravidade afeta corpos muito grandes e que se encontram muito distantes.

Basicamente, Einstein propôs que objetos muito grandes fazem com que o espaço se curve — da mesma forma que uma bola de basquete faria uma rede ceder sob o seu peso —; quanto maior for esse corpo, mais pronunciada é a deformação. Assim, ele descartou a visão geral que existia da Física tradicional, que via o espaço como um simples “meio” no qual os eventos do universo ocorrem, apresentando o espaço-tempo como uma entidade dinâmica.  Einstein conseguiu conciliar a relatividade e a gravitação e descreveu a interação entre a matéria e o espaço geometricamente. As consequências de sua teoria são incríveis. Através dela é possível prever que até a luz é desviada pela gravidade, além de prenunciar fenômenos como a existência de buracos negros e ondas gravitacionais. Continuar lendo

Carta escrita por Albert Einstein é encontrada em colégio de Porto Alegre.

Uma relíquia histórica encontrada no fundo de um pesado cofre na sala da direção de uma escola, em Porto Alegre, vem animando os alunos e alimentando a curiosidade sobre física. Ninguém menos que Albert Einstein assinou e datilografou a carta com uma mensagem endereçada aos estudantes do Colégio Anchieta, tradicional escola porto-alegrense.

Datada de 24 de junho de 1951, a correspondência foi trazida a Porto Alegre pelo então diretor e padre Gaspar Dutra, que passava uma temporada de estudos nos Estados Unidos. Naquele dia, o brasileiro teve um encontro com o célebre físico alemão na Universidade de Princeton, na cidade norte-americana de Nova Jersey. A  carta chegou ao Brasil acompanhada de uma foto exclusiva feita pelo fotógrafo Marcel Sternberger. Veja logo abaixo um trecho da carta. Continuar lendo

Einstein e a religião.

Em agosto de 1932, Albert Einstein escreveu, em Caputh, na Alemanha, um texto que chamou de “Meu Credo”, delineando suas ideologias políticas durante seus últimos anos em Berlim. O original foi escrito à mão em alemão e confiado a Konrad Wachsmann, o arquiteto da sua casa de verão. No final de setembro do mesmo ano, Einstein leu seu credo em voz alta e gravou para a Liga Alemã de Direitos Humanos.

Há, aparentemente, apenas 10 dessas gravações originais, em vinil. Abaixo, você pode encontrar a tradução do credo de Einstein, cortesia dos Arquivos Albert Einstein, da Universidade Hebraica de Jerusalém, Israel.  É praticamente desnecessário dizer, mas Einstein era um homem fascinante. Apenas no mês passado, foi anunciado pelo Projeto Einstein Digital que os 80 mil documentos deixados por Einstein agora estão sendo digitalizados para que possam ser livremente consultados online pelo público. Um dos destaques é uma carta de Einstein a Marie Curie em 1911, na qual ele diz, muito simplesmente, para sua estimada colega ignorar os inimigos. Outro é o Credo de Eisntein. Veja: Continuar lendo

Especial Albert Einstein, a famosa foto!

Não há dúvida: quando o assunto é Física, Albert Einstein é o cara. Famoso pela Teoria da relatividade, o cientista descabelado faturou o Prêmio Nobel de Física em 1921, foi eleito pela Revista Time a “Personalidade do Século XX” e até ganhou um elemento na Tabela Periódica em sua homenagem, o Einstênio.

Seus estudos modificaram os rumos da História ao fornecerem conhecimentos sobre energia nuclear, utilizados no desenvolvimento das bombas atômicas. Sua mais famosa foto o transformou em um ícone da cultura pop… Entre os biógrafos do gênio, não há um consenso. Há quem afirme que o fotógrafo Arthur Sasse, autor da imagem, teria pedido que Einstein sorrisse, no dia da comemoração do seu 72º aniversário. O gênio, irritado com a perseguição da imprensa, teria se virado e mostrado a língua rapidamente. O fotógrafo, esperto, teria aproveitado a oportunidade para entrar na história. Continuar lendo