Interpretação de Copenhague x Gato de Schrödinger

O Princípio da Incerteza

O princípio da Incerteza é utilizado para designar o estado de um elétron. O nome é adequado, uma vez que é impossível saber a posição exata que um elétron ocupa na eletrosfera de um átomo. Este princípio foi criado por Werner Heisenberg em 1927 e transformou-se num enunciado da mecânica quântica.

A mecânica quântica surgiu da necessidade de explicar melhor a estrutura atômica (por volta de 1900), já que as teorias existentes tornavam-se um tanto quanto ultrapassadas. A nova teoria baseava-se em um modelo de átomo mais complexo e matemático, e declarava que a matéria possuía propriedades associadas com ondas.

De acordo com o antigo modelo atômico proposto por Bohr, seria possível saber a posição exata de um elétron. O modelo de mecânica quântica trabalha com a probabilidade de onde se encontra este átomo, e, para isso, usa os orbitais (ou nuvens de elétrons). Os orbitais são volumes do espaço onde provavelmente haja um elétron, daí o termo “Princípio da Incerteza de Heisenberg”.

O Princípio da Incerteza é baseado no fato de não se saber qual o deslocamento exato feito pelas partículas, o que impede a definição da sua localização no espaço, o trajeto percorrido, o tempo determinado, além da direção e do sentido. Essa dificuldade acontece porque as partículas se movem de forma tridimensional. Continuar lendo

O Campo de HIggs

A teoria que explica como as partículas adquirem massa, premiada pelo Nobel de Física de 2013, foi formulada em 1964. Para entender melhor este processo, entra em cena o bóson de Higgs. Sua existência foi comprovada em julho de 2012 por experimentos do Grande Colisor de Hádrons (LHC), o maior acelerador de partículas do mundo, operado pelo Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (Cern) na fronteira entre França e Suíça.

O bóson de Higgs e uma partícula subatômica, isto é, um dos mais fundamentais elementos do Universo. Ele nunca havia sido observado antes em experiências. O bóson de Higgs é parte do chamado Modelo Fundamental da física, que como todas as demais partículas têm massa. Segundo a teoria, logo após o surgimento do Universo, no Big Bang, existiu uma força invisível conhecida como campo de Higgs. Essa força se formou junto com o bóson do mesmo nome e abriu caminho para que as demais partículas ganhassem massa.

A forma como o campo de Higgs deu massa às demais partículas é comparável por muitos físicos à forma como a água de uma piscina dificulta o movimento à medida que nadamos. Se partículas não tivessem massa — que é a resistência de um objeto a mudanças de velocidade — elas estariam viajando pelo Universo à velocidade da luz. Continuar lendo