Se a Terra está girando a 1,7 mil km/h, como é que não sentimos nada?

Nós já falamos aqui no Universo Genial sobre o que aconteceria se, de repente, o nosso planeta parasse de girar e, conforme explicamos na matéria, as consequênciaas seriam catastróficas, já que a Terra gira a quase 1,7 mil quilômetros por hora — ou 1.675 mil km/h, para sermos mais precisos. No entanto, deixando as tragédias de lado, se o nosso mundo está se movendo tão depressa, como é que ninguém sente nada, nem uma tonturazinha sequer?

De acordo com Signe Dean, do portal Science Alert, a velocidade de rotação da Terra equivale a 465 metros por segundo — ou um pouco menos para os poucos que se encontram nos polos —, e nós não sentimos nada por conta da própria natureza do movimento. Segundo Signe, para entender esse curioso fenômeno, basta imaginar o que acontece conosco quando estamos viajando de avião, por exemplo. Quando nos encontramos em uma aeronave, voando em altitudes e velocidades constantes — e passeamos pelo interior do avião, incomodando os demais passageiros —, nós não sentimos que estamos nos deslocando a mais de 800 quilômetros por hora.

Isso acontece porque tanto a aeronave, como todo mundo em seu interior, está viajando na mesma velocidade, e, para sentir o deslocamento do avião, seria necessário olhar para o exterior e ver algo se movendo.

Com a Terra acontece a mesma coisa, já que ela está girando a uma velocidade praticamente constante sobre o próprio eixo, realizando uma volta completa a cada 24 horas, aproximadamente. Se estivermos paradinhos no lugar, nem mesmo o vento que sentimos no rosto serviria como indício de que o nosso planeta está se movendo porque até a atmosfera está acompanhando o movimento.

Aliás, conforme contamos na matéria sobre o que aconteceria se a Terra parasse de girar de repente, caso isso acontecesse — ao contrário do que ocorreria setodo mundo pulasse ao mesmo tempo no planeta (alerta de spoiler: não perceberíamos muita coisa!) —, tudo o que existe sobre a superfície continuaria se movendo a 1,7 mil km/h, incluindo os oceanos e a atmosfera, especialmente na Linha do Equador.

Gira, gira…

E você já parou para pensar em por que a Terra nunca para de girar? Segundo Signe, o nosso planeta permanece rodopiando constantemente porque não existe nada que o impeça de fazer isso.

Conforme explicou, quando o Sistema Solar se formou — há 4,6 bilhões de anos, a partir de uma nuvem rotativa de poeira e gás conhecida como nebulosa solar —, tudo começou a rodar, fazendo com que parte da matéria começasse a se aglomerar no centro, dando origem ao Sol.

Os planetas também herdaram esse movimento e tanto a nossa estrela como todas as luas e demais corpos celestes que existem no Sistema Solar estão girando por causa da inércia há bilhões de anos. Para frear esse movimento, seria necessário que ocorresse uma enorme interferência — como o impacto de um objeto gigante que afetasse a rotação de todo mundo.

Fonte: http://hypescience.com/

Acesse nosso Facebook – https://www.facebook.com/UniversoGenial?ref=hl

Acesse nosso Twitter – https://twitter.com/universo_genial

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s