A nave de Elon Musk poderá levar 100 pessoas para Marte em 80 dias!

Elon Musk anunciou há alguns dias atrás, o plano ousado de sua empresa SpaceX para estabelecer uma habitação humana permanente em Marte, na Conferência Astronáutica em Guadalajara, no México. Durante seu discurso, o CEO falou da nave que vai fazer essa viagem incrível, dos custos da jornada e da escolha do planeta vermelho.

De acordo com Musk, Marte é provavelmente o melhor local do sistema solar para a colonização humana devido ao comprimento familiar do seu dia (24,5 horas), sua gravidade e disponibilidade de recursos, como o nitrogênio, para o crescimento de plantas.  O milionário da tecnologia tem falado sobre levar os humanos a Marte por muitos anos. A SpaceX planeja enviar sua cápsula de carga Dragon ao planeta tão cedo quanto 2018. Uma missão tripulada poderia supostamente deixar a Terra em 2024 e chegar a Marte no próximo ano. Como tudo o que Musk faz, esse cronograma é particularmente agressivo.

A NASA já afirmou ter planos para enviar seres humanos a Marte em 2030. O “Sistema Interplanetário de Transporte” (no original, Interplanetary Transport System ou ITS) é a nave espacial e foguete que serão usados para colonizar Marte.

Antes da conferência, a SpaceX divulgou um vídeo que mostra como ele funciona. Aparentemente, a nave e os foguetes se separaram em órbita, permitindo que uma porção retorne à Terra.

Essa parte do sistema deve ser reabastecida e relançada até a outra parte que está esperando por ela em órbita, dotando-a de combustível suficiente para chegar até o planeta vermelho.

O vídeo também mostra a nave espacial abrindo suas asas de painéis solares que ajudam a fornecer energia suficiente para fazer a viagem – eles são capazes de gerar 200 kW de potência.

O vídeo mostra o novo foguete da SpaceX, cujo motor Raptor já foi testado. A combinação do foguete e da nave espacial aparentemente vai ser muito maior do que o antigo Falcon 9 da companhia.

Juntos, na barra de lançamento, eles vão chegar a 122 metros de altura, quase duas vezes mais alto que os 70 metros do Falcon 9. A enorme nave usaria algo em torno de 50 a 60 motores na sua primeira fase.

O navio-tanque de combustível, presumivelmente, volta à terra para o abastecimento. A decolagem deve ser feita da plataforma de lançamento 39A no Centro Espacial Kennedy. A SpaceX assinou um contrato de 20 anos com a plataforma em 2014. Vale notar que este foi o famoso local de lançamento de muitas das missões Apollo, incluindo a Apollo 11.

A nave viajará a Marte a uma velocidade de mais de 99.000 quilômetros por hora, de acordo com o vídeo. Ao entrar atmosfera do planeta, a parte externa vai aquecer a mais de 1.648 graus Celsius. A nave irá então usar propulsão retro supersônica (ou “muitos lançamentos de foguetes de uma só vez”) para baixar a embarcação até a superfície do planeta.

Musk afirmou que a nave comporta cerca de 100 pessoas e carga suficiente para construir colônias autossuficientes no planeta. Eventualmente, a empresa tentaria duplicar o número de passageiros. A cada dois anos, sairia uma nave em direção a esse canto novo do sistema solar.

A nave seria construída em grande parte de fibra de carbono e alimentada por metano, que podem ser sintetizado utilizando elementos disponíveis em Marte – um aspecto-chave do carácter de autossustentação da colônia.

Uma vez que os lançamentos de passageiros começassem, Musk estima que seria necessário 40 a 100 anos para alcançar uma civilização totalmente autossustentável. O comprimento de uma viagem seria de 115 dias, em média, variando de 80 dias a 140. Musk espera que esse tempo chegue a apenas 30 dias no futuro.

A cabine da tripulação teria maneiras de manter os passageiros entretidos durante a longa viagem, incluindo filmes e um restaurante.

Uma viagem de Marte = comprar uma casa.

Um dia, muitos, muitos anos a partir de agora, Elon Musk acredita que o custo de fazer uma viagem a Marte deve ser o mesmo que comprar uma casa.

Durante seu discurso, ele disse que o preço desse tipo de viagem precisa baixar, e ser igual ao custo médio de uma casa nos Estados Unidos, que é cerca de US$ 200.000 (no câmbio atual, R$ 650 mil).

Musk afirmou que alcançar esse valor através do uso de “métodos tradicionais” para a viagem espacial seria impossível. Usando os meios estabelecidos, o custo estaria mais próximo de US$ 10 bilhões por pessoa, o que é completamente fora do alcance da maioria das pessoas que poderiam estar dispostas a fazer uma jornada tão ousada.

A SpaceX planeja reduzir o custo da viagem espacial através da criação de foguetes que podem ser reutilizados. Hoje, a maioria dos foguetes lança uma nave espacial e, em seguida, é destruído no retorno à Terra. Já Musk quer reutilizar seus foguetes pelo menos mil vezes.

A meta da companhia para chegar a Marte requer reabastecimento em órbita para reduzir o custo de lançamento. Uma vez lá, o combustível, especificamente metano, precisa ser criado no planeta vermelho.

No entanto, Musk não foi muito claro sobre como planeja fazer isso. Nem como pretende manter os viajantes vivos durante ou após a viagem para Marte, e onde eles vão viver.

Dito isso, uma animação de Marte se tornando um mundo azul e verde exuberante, muito parecido com a Terra, sugere que terraformação faz parte dos seus planos.

Acesse nosso Facebook – https://www.facebook.com/UniversoGenial?ref=hl

Acesse nosso Twitter – https://twitter.com/universo_genial

Acesse nosso Google+ – https://plus.google.com/10760548481248821010

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s