Cientistas confirmam a maior descoberta das últimas décadas!

E Einstein tinha razão! Um grupo de cientistas provou a maior descoberta científica das últimas décadas: a existência da radiação (ou onda) gravitacional. Agora, tudo está esclarecido e a humanidade deu mais um passo para entender o cosmos. As ondas gravitacionais são reais. Pesquisadores do Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferômetro Laser (LIGO)confirmaram a prova da teoria que havia sido introduzida inicialmente por Albert Einstein.

Segundo Einstein, a radiação gravitacional, ou onda, é uma energia transmitida por meio de deformações no tecido do espaço-tempo. Isso significa que são movimentações que “perturbam” o campo gravitacional. Caso queira entender mais sobre isso, leia todo o texto mais abaixo. De acordo com a LIGO, a fonte que trouxe a confirmação foi uma colisão gigantesca de dois buracos negros. Este choque aconteceu há 1,3 bilhão de anos. Os pesquisadores também comentaram que, na época, cerca de três vezes a massa do sol foi convertida em energia. E, tudo isso, em uma fração de segundo. A descoberta confirma um dos grandes aspectos da teoria da relatividade e ainda abre um novo capítulo na exploração humana do cosmos. Dessa maneira, os cientistas não precisam mais se basear apenas na radiação eletromagnética para explorar o universo.

O astrofísico do MIT, Scott Hughes, foi contatado pelo GizUS e comentou que “há muita informação rica codificada nas ondas gravitacionais”. Ou seja, um novo espectro se abre para o ser humano entender o universo e até própria presença.

 Mas qual é o significado de tudo isso?

A radiação gravitacional, ou onda, é uma energia transmitida por meio de deformações no tecido do espaço-tempo. Isso significa que são movimentações que “perturbam” o campo gravitacional.

Essa ideia foi colocada inicialmente por meio da teoria geral da relatividade. Sobre o assunto, conversamos com o físico Bruno Menezes. Para entender a radiação, é necessário entender a relatividade: “o Espaço e o Tempo são uma coisa só. Se você mexe no espaço, o tempo também é afetado. Por isso, corpos de massa muito grande, como estrelas e planetas, afetam e criam uma curva no espaço-tempo”.

Para entender isso de maneira simples, Menezes pediu para você imaginar um lençol esticado com uma laranja colocada no centro. Assim que a fruta for posicionada, o pano deve se curvar. Ao colocar uma bola de ping-pong, por exemplo, em uma das pontas do lençol, ela vai ser “puxada” para o centro do pano. Isso é a gravidade.

Já para entender como a radiação gravitacional funciona, outro exemplo foi dado. Ao visualizarmos uma lancha navegando, é possível notar as ondas que são formadas na água durante o movimento do veículo. Estas “ondas de água” podem ser comparadas com as “ondas gravitacionais” geradas pelos corpos de planetas e estrelas flutuando pelo espaço — a diferença é que, em vez de água, a onda é radiação.

E o que a prova da radiação gravitacional significa?

Obviamente, o assunto é muito extenso. Tanto para entendimento quanto para estudo. Porém, “se provarem que as ondas gravitacionais existem, é mais uma prova do Big Bang e de como o Universo se inflacionou nos primeiros momentos. Além disso, também serve para entender melhor como os corpos se comportam no espaço-tempo”, disse Menezes.

Acesse nosso Facebook – https://www.facebook.com/UniversoGenial?ref=hl

Acesse nosso Twitter – https://twitter.com/universo_genial

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s