As impressionantes previsões de Tesla para o futuro.

Já estamos em 2015 e o povo ainda quer saber: onde raios estão os skates voadores que vimos em “De Volta para o Futuro”? Já andaram fazendo pegadinha com a gente ano passado, com vídeo e tudo. Todo mundo acreditou e quis pedir um na hora. Mas era mentira. #chateado.

Não tenho a menor previsão de que dia/ano essa invenção mirabolante vai chegar ao mercado a fazer parte do nosso dia a dia. Até porque eu não sou nenhuma Nikola Tesla. Esse sim manjava do futuro. Se estivesse vivo hoje, ele provavelmente saberia a resposta. Porque além de ser um físico genial, ele realmente previu um monte de tecnologias do século 21. E com bastante precisão. Em 30 de janeiro de 1926, uma revista chamada Collier publicou uma entrevista com o lendário inventor. Nela, Tesla falou sobre suas previsões surpreendentes para o futuro. Entre elas, ele falava de um mundo de máquinas voadoras, energia sem fio e superioridade feminina. Algumas das previsões foram certeiras. Outras, nem tanto.

Tesla já sabia sobre o futuro da TV e tecnologia de telefones móveis

No início de 1926, quando a tal entrevista com Tesla foi publicada, a televisão estava engatinhando ainda. Mas só o fato de ela ter sido inventada foi suficiente para Tesla ver um futuro brilhante para aquela tecnologia. Já naquela época, ele previu o que hoje chamamos de Smart TVs.

Segundo palavras do próprio Tesla, quando a tecnologia sem fio (nossa queria wireless) estivesse perfeitamente estabelecida no mundo todo (como está cada vez mais), o planeta se tornaria um enorme cérebro. Na entrevista, ele inclusive disse que seríamos “capazes de nos comunicar uns com os outros de imediato, independentemente da distância”.

Ele também chegou a falar com todas as palavras que por meio da televisão e da telefonia iríamos poder ver e ouvir uns aos outros perfeitamente como se estivéssemos frente a frente, ainda que estivéssemos fisicamente separados por milhares de quilômetros. “Um homem será capaz de transportar uma [dessas tecnologias] no bolso do colete”. E não é que ele acertou!?

Na entrevista, ele continua:

“Seremos capazes de testemunhar e ouvir eventos de posse de um presidente, a reprodução de um jogo, a destruição causada por um terremoto ou o terror de uma guerra como se estivéssemos presentes. Quando a transmissão sem fio de energia for comercial, os transportes e a comunicação serão revolucionados. Já os filmes serão transmitidos por wireless de curta distância. Mais tarde, a distância será ilimitada”.

A transmissão sem fio foi de particular interesse para Tesla, como você vai ver no próximo item. Mas foram suas previsões em torno da tecnologia de telefonia móvel que têm se mostrado mais realizadas, digamos assim, aqui no início do século 21.

Tesla sobre máquinas voadoras

Tesla foi incrivelmente otimista em relação ao futuro das máquinas que voam a partir da perspectiva de 1926.

“Talvez a aplicação mais valiosa da energia sem fio será a propulsão de máquinas voadoras, que não vão precisar de nenhum combustível e estarão livres de quaisquer limitações dos atuais aviões e dirigíveis. Vamos voar de Nova York para a Europa em poucas horas. Fronteiras internacionais serão em grande parte destruídas e um grande passo será dado em direção à unificação e existência harmoniosa das várias raças que habitam o planeta. A tecnologia sem fio não só irá tornar possível o fornecimento de energia para regiões inacessíveis, como também vai ser politicamente eficaz, harmonizando interesses internacionais; ela irá criar compreensão em vez de diferenças”.

A ideia de viajar de Nova York para Londres em apenas algumas horas permaneceu uma fantasia até a era do jato, mas ainda estamos à espera de aviões que “carregam nenhum combustível”, como ele previu.

Tesla sobre energia sem fio e impressão de jornais em casa

Tesla estava muito à frente de seu tempo, de muitas formas. E como ele e Hugo Gernsback (que era inventor, editor e autor de ficção científica) eram amigos, pode-se traçar uma linha direta entre algumas das idéias que Tesla teve e as previsões fascinantes que iriam aparecer em muitas revistas de tecnologia e ficção científica de Gernsback. Um exemplo perfeito é o do jornal sem fio.

Ele previu que os aparelhos receptores, da forma como conheciam em 1926, seriam extintos. “Estática e todas as formas de interferência serão eliminadas, de modo que inúmeros transmissores e receptores poderão ser operados sem interferência. É mais do que provável que o jornal diário seja impresso ‘sem fio’ em casa durante a noite”.

Perceba que Tesla estava prevendo jornais sem fio nos 1920, mas o pessoal da indústria começou a ensaiar a impressão de jornais em casa só na década de 1930. Apesar de ser incrivelmente lento e barulhento, a engenhoca realmente funcionou.

Tesla, em seus últimos dias de vida.

Tesla previu a superioridade feminina, para o bem e para o mal

Nikola Tesla proclamou nesta mesma entrevista que um dia – em breve – as mulheres seriam superiores aos homens. Mas ele não quis dizer isso como sendo uma coisa exatamente positiva. Na verdade, dentro do contexto de suas crenças da época, ele era absolutamente aterrorizado com a ideia de que as mulheres se tornassem “vítimas” de seu próprio sucesso.

Collier publicou o que ele disse:

“É claro que para qualquer observador treinado e até mesmo para o sociologicamente destreinado, uma nova atitude com a discriminação sexual permeou todo o mundo através dos séculos, recebendo um estímulo abrupto logo depois da Primeira Guerra Mundial. Esta luta da fêmea humana em direção a igualdade entre os sexos vai acabar em uma nova ordem, com a mulher sendo superior. A mulher moderna, que antecipa em fenômenos meramente superficiais o avanço de seu sexo, é apenas um sintoma superficial de algo mais profundo e mais potente do que está fermentando no seio da corrida.

Não é na imitação física rasa de homens que as mulheres vão conquistar a sua igualdade e mais tarde a sua superioridade, mas sim no despertar do intelecto das mulheres.

Através de inúmeras gerações, desde o início, a subserviência social das mulheres naturalmente resultou na atrofia parcial ou, pelo menos, na suspensão hereditária de qualidades mentais que sabemos não ser nada inferiores do que a dos homens”.

O momento que vivemos atualmente, em que as mulheres estão cada vez mais fortes no mercado de trabalho, deixam bem claro que Tesla acertou mais uma vez.

Ele continua o raciocínio na entrevista:

“Mas a mente feminina tem demonstrado uma capacidade para todas as aquisições mentais e conquistas dos homens, e com as gerações futuras essa capacidade será ampliada; a mulher média vai ser bem educada como o homem médio e, em seguida, mais instruída. As faculdades latentes do seu cérebro serão estimuladas para uma atividade que será tanto mais intensa e poderosa por causa dos séculos que esteve em repouso. A mulher vai ignorar os precedentes e assustar a civilização com seu progresso.

A aquisição de novos campos de atuação das mulheres, a sua usurpação gradual da liderança, vai finalmente dissipar as sensibilidades femininas, vai sufocar o instinto maternal, de forma que o casamento e a maternidade podem se tornar abomináveis e a civilização humana vai se desenhar cada vez mais como a civilização das abelhas”.

Nikola Tesla tinha uma relação complicada com as mulheres, e muito porque ele não sabia como se comunicar melhor com elas. Ele até chegou a demitir uma secretária porque achava que ela estava muito gorda.

Tesla sobre eugenia e a perfeição da humanidade

No final da entrevista para a revista Collier, vemos indícios de ideias de Tesla em torno de eugenia que ficaram rondando a cabeça dele até o fim de seus dias.

“A imaginação vacila diante da perspectiva de analogia entre a civilização humana e a misteriosa civilização soberbamente dedicada das abelhas; mas quando nós consideramos como o instinto humano para a perpetuação domina a vida em suas manifestações normais, exageradas e perversas, vemos uma justiça irônica na possibilidade de que esse instinto, com o avanço intelectual constante das mulheres, pode ser finalmente manifestado na forma das abelhas, mas vai demorar séculos para quebrar os hábitos e costumes dos povos que barram o caminho para que tal civilização exista de forma simples e cientificamente ordenada.

Vimos um início deste movimento nos Estados Unidos. Em Wisconsin a esterilização de criminosos confirmados e exames de homens pré-casamento são exigidos por lei, enquanto a doutrina da eugenia é agora, corajosamente, pregada onde há algumas décadas a sua defesa era tida como uma ofensa. Homens velhos sonham e jovens têm tido visões desde o início dos tempos. Nós, hoje, só podemos sentar e nos perguntar quando um cientista terá sua voz”.

A defesa de Tesla sobre a esterilização forçada e aprovação do governo para parceiros de casamento não era tão bizarra em alguns círculos sociais, mas é certamente um aspecto de seu sistema de crença que muitas pessoas aqui no século 21 gostariam de esquecer. Me incluo nessa.

Tesla foi um inventor brilhante e um pensador visionário, isso é fato. Especialmente depois de saber quantas coisas ele previu em uma época em que coisas como “transmissão sem fio” eram difíceis de se pensar até para a ficção. Mas, como a grande maioria dos gênios, ele era um homem complexo, com ideias que podem ter sido moda para alguns em seu tempo, mas fazem com que pensadores modernos torçam o nariz.

Fonte: http://hypescience.com/

Acesse nosso Facebook – https://www.facebook.com/UniversoGenial?ref=hl

Acesse nosso Twitter – https://twitter.com/universo_genial

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s