Uma homenagem ao mestre Carl Sagan.

O astrônomo e biólogo Carl Edward Sagan  nasceu na cidade de Nova York, a 9 de novembro de 1934. No ano de 1960, ele se doutorou na Universidade de Chicago, devotando-se logo depois aos estudos e à popularização da Astronomia, bem como à compreensão da exobiologia – pesquisas sobre a existência de vida extraterrestre. Oito anos depois de seu doutorado, Sagan passou a administrar o Laboratório de Pesquisas Planetárias da Universidade de Cornell, no qual pôde dar vazão à sua paixão pela busca de habitantes de outros planetas.

Neste sentido, o cientista elaborou durante anos experiências com aparelhos destinados a captar sinais provindos do Cosmos. Em 1966, Carl Sagan  confessou, em artigo publicado na Revista Veja, que antenas radiofônicas instaladas na Universidade da Califórnia, em Berkeley, receberam durante vários anos pelo menos 30 milhões de sinais curiosos, dos quais restaram 164 fenômenos sem nenhuma explicação, pela impossibilidade de repetição destes eventos, o que é imprescindível para uma comprovação científica.

Sagan sempre evitou os caminhos místicos, trilhando constantemente as veredas da razão. Muito próximo das pesquisas espaciais, ele liderou as viagens das sondas norte-americanas Mariner e Viking, as primeiras a empreender uma investigação de todo o sistema solar. Estimulou sem cessar a procura de vestígios da existência de vida em outros mundos no Universo, mantendo a crença de que, com a tecnologia cada vez mais desenvolvida e acessível, o Homem estaria mais próximo de realizar esta grande descoberta.

Carl Sagan era considerado um intelectual genial, pois parecia dominar todas as áreas do conhecimento, sendo detentor de uma vocação ímpar para a escrita, sem falar na sua facilidade para traduzir na linguagem popular os temas mais complexos.

Isto lhe possibilitou deixar ao mundo um patrimônio científico de imenso valor, ao consolidar suas experiências e seu saber em uma obra que inclui clássicos como Cosmos, adaptado para a TV na forma de uma série premiada, sucesso de público, Os Dragões do Éden – Prêmio Pulitzer de Literatura -, O Romance da Ciência, Pálido Ponto Azul e O Mundo Assombrado Pelos Demônios – A ciência como uma vela no escuro. Seja nos livros publicados ou nas conferências realizadas, ele influenciou positivamente a geração mais nova de astrônomos.

Este cientista brilhante aventurou-se também no campo da ficção científica, escrevendo Contato, transcrito para o cinema depois de sua morte, atingindo grande parte do público aficionado pelo assunto. Seu último livro, Bilhões e Bilhões, foi lançado postumamente por sua esposa e assessora Ann Druyan. Há pouco tempo foi editado em nosso país uma coletânea de suas conferências sobre teologia natural – Variedades da Experiência Científica – uma visão pessoal da busca por Deus.

Sua participação no projeto espacial dos EUA foi expressiva. Ele atuou como consultor e conselheiro da NASA a partir dos anos 50; colaborou com os astronautas do Projeto Apollo anteriormente à viagem destes à Lua; participou também do programa Voyager e das tarefas que couberam à sonda Galileo. Sagan ocupou vários cargos de destaque nos órgãos encarregados das pesquisas sobre o Cosmos.

Carl Sagan morreu de pneumonia no dia 20 de dezembro de 1996, no Centro de Pesquisas do Câncer Fred Hutchinson, na cidade de Seattle, nos EUA, após uma árdua luta, durante dois anos, contra um câncer raro na medula óssea. Apesar de ter recebido um transplante de medula um ano antes, ele não resistiu e partiu. A Ciência perdeu um de seus maiores estudiosos, patronos, disseminadores e incentivadores, mas o Universo finalmente acolheu em seus braços o Homem que mais o compreendeu e que atingiu, com seus estudos, a sua própria essência.

No vídeo abaixo, a ultima entrevista do mestre.

E para finalizar, algumas frases famosas do gênio Sagan.

“Diante da vastidão do tempo e da imensidão do universo, é um imenso prazer para mim dividir um planeta e uma época com você.”

“Saber muito não lhe torna inteligente. A inteligência se traduz na forma que você recolhe, julga, maneja e, sobretudo, onde e como aplica esta informação.”

“O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida.”

“A imaginação muitas vezes conduz-nos a mundos a que nunca fomos, mas sem ela não iremos a nenhum lugar.”

“A ciência não é só compatível com a espiritualidade; é uma profunda fonte de espiritualidade.”

“O que é mais assustador? A ideia de extraterrestres em mundos estranhos, ou a ideia de que, em todo este imenso universo, nós estamos sozinhos?”

“Não é possível convencer um crente de coisa alguma, pois suas crenças não se baseiam em evidências; baseiam-se numa profunda necessidade de acreditar.”

“O que estou dizendo é que, se Deus nos quisesse enviar uma mensagem, e escrever em papéis antigos foi a única forma que ele encontrou de fazer isso, ele poderia ter feito um trabalho melhor.”

“Somos todos feitos do mesmo pó de estrelas.”

“Se não existe vida fora da Terra, então o universo é um grande desperdício de espaço.”

“A vida é apenas uma visão momentânea das maravilhas deste assombroso universo, e é triste que tantos se desgastem sonhando com fantasias espirituais.”

“Em algum lugar, alguma coisa incrível está esperando para ser conhecida.”

Fonte http://www.infoescola.com/

Acesse nosso Facebook – https://www.facebook.com/UniversoGenial?ref=hl

Acesse nosso Twitter – https://twitter.com/universo_genial

Acesse nosso Google+ – https://plus.google.com/10760548481248821010

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s