O asteroide Apophis representa perigo para a Terra?

O espaço está preenchido com um grande número de objetos perigosos, mas felizmente, é bastante improvável que um buraco negro errante engula o nosso pequeno planeta. Embora os buracos negros sejam muito mais mortais do que os asteróides, rochas espaciais representam uma ameaça muito maior. O espaço está preenchido com um grande número de objetos perigosos, mas felizmente, é bastante improvável que um buraco negro errante engula o nosso pequeno planeta. Embora os buracos negros sejam muito mais mortais do que os asteroides, rochas espaciais representam uma ameaça muito maior.

2,7% pode não parecer um número alto, mas estaticamente falando, esses números são mais ou menos equivalentes às chances de você morrer em um acidente de carro. Pouco depois, os cientistas refizeram os cálculos e determinaram que o asteróide não representava uma ameaça significativa para a Terra ou para a Lua em sua passagem de 2029. Mas a preocupação termina aí? Certamente que não. Havia ainda a possibilidade de que as interações gravitacionais com a Terra na aproximação de 2029 pudessem redefinir a trajetória da rocha, trazendo um risco de colisão em sua próxima passagem – 2036. Felizmente, as chances de impacto eram de apenas 1 em 45.000. Isso havia deixado o asteróide no nível 1 na escala Torino, que é a escala usada para determinar o risco de impacto para objetos próximos da Terra (NEOs). O nível 1 não é muito preocupante. Ele afirma que “os cálculos atuais mostram que a chance de colisão é extremamente improvável”. Novas medições foram feitas, e a chance de impacto parecia reduzir a cada uma.

Em 2006, pesquisadores reduziram a chance de impacto para uma 1 em 250.000. E mais uma boa notícia em 2013! Em janeiro do ano passado, cientistas do Laboratório de Propulsão a Jato, da NASA, determinaram que a chance de um impacto é menos de 1 em 1 milhão. Com estes números, não há efetivamente nenhuma chance de que o asteróide traga risco durante sua passagem.

Em média, um objeto do tamanho de Apophis (350 metros) cai 1 vez na Terra a cada 80 mil anos. Para efeito de comparação, o meteoro Chelyabinsk, que explodiu na atmosfera da Rússia em fevereiro de 2013, tinha apenas 20 metros de diâmetro.

O Apophis está previsto para passar na mesma altitude dos satélites de comunicação geoestacionários, se aproximando 31.300 quilômetros da superfície da Terra. Há inclusive uma série de planos de algumas agências espaciais para fazer uma missão no asteróide durante suas aproximações em 2029 e 2036.

Fonte: http://misteriosdomundo.com/

Acesse nosso Facebook – https://www.facebook.com/UniversoGenial?ref=hl

Acesse nosso Twitter – https://twitter.com/universo_genial

Acesse nosso Google+ – https://plus.google.com/107605484812488210103

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s