Será que Einstein reprovou em matemática na escola?

Se você já conferiu algumas curiosidades sobre a vida de Albert Einstein por aí, talvez saiba a resposta para a pergunta: será que Einstein realmente reprovou em Matemática na escola? E, se você nunca ouviu falar nessa história, fique por dentro de mais uma curiosidade sobre a vida desse gênio da Física. ndo diretamente ao assunto, muita gente sabe que a grande verdade é que Albert Einstein nunca reprovou em Matemática no seu tempo de escola — pelo contrário, ele era um excelente aluno e chegou a cogitar a hipótese de se tornar um matemático.

Agora, o que ninguém sabe dizer é como esse boato surgiu. De acordo com o site Today I Found Out, a informação se espalhou enquanto o físico ainda era vivo e foi parar em uma coluna de curiosidades (acredite se quiser) que ganhou o título de “Grandes matemáticos vivos que reprovaram em Matemática”, entre os quais estava Einstein. Além do boato quanto à reprovação de Einstein, o que nunca aconteceu, a matéria citava o gênio como matemático, uma profissão que ele não teve. Como estava vivo, o gênio considerou a matéria bem-humorada e declarou: “Eu nunca reprovei em Matemática… Antes de completar 15 anos, eu já sabia tudo de cálculo diferencial e integral”. Vale notar que essa é a idade com que os melhores alunos começam a aprender cálculo na Alemanha. 

O que fez com que Einstein dominasse conhecimentos avançados de Matemática tão cedo foi sua dedicação pessoal. Com 12 anos de idade, o pequeno Albert começou a estudar geometria e álgebra sozinho com livros que seus pais haviam comprado para ele.

Na mesma época, ele passou a se dedicar ao cálculo e todos esses conhecimentos o ajudaram a desenvolver suas teorias. A origem do mito de que Einstein não era bom em matemática quando criança ainda é obscura, mas existem algumas teorias que procuram explicar de onde essa informação surgiu.

Uma das histórias, da qual não há qualquer comprovação, afirma que em 1896 (o último ano em que Einstein estava nessa escola específica) o sistema de notas da instituição foi alterado. As notas que variavam de 1 a 6 – sendo que 6 era a nota mais alta e 1 a mais baixa – tiveram seus valores invertidos e isso teria feito com que as avaliações de Einstein parecessem muito baixas se comparadas com os anos anteriores.

Outra explicação para a origem do boato está no fato de que Einstein frequentemente solicitava a ajuda de matemáticos para conferir seu trabalho, assim como para formalizar suas teorias em linguagem matemática. Isso não significa que o físico não fosse bom com números — o que acontece é que ele não era um matemático e mesmo assim precisava lidar com operações avançadas nas quais seus colegas eram mais experientes. E, mesmo nesses casos, Albert Einstein aprendia rapidamente com a ajuda de um matemático.

Fonte: http://www.todayifoundout.com/

Acesse nosso Facebook – https://www.facebook.com/UniversoGenial?ref=hl

Acesse nosso Twitter – https://twitter.com/universo_genial

Anúncios

Um comentário em “Será que Einstein reprovou em matemática na escola?

  1. Título errado… Einstein reprovou quem?
    Título certo:
    Será que Einstein foi reprovado em matemática na escola?
    Outro erro comum: diferença de emprestar e tomar emprestado.
    Eu emprestei um caderno para o João.
    Eu tomei emprestado um caderno de João

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s