Uma linda imagem do maior aglomerado de galáxias já visto.

O bom e velho telescópio espacial Hubble acaba de registrar esta imagem magnífica do aglomerado de galáxias Abell 1689, um matagal de galáxias e aglomerados globulares a 2,25 bilhões de anos-luz de distância. É também uma região rica em matéria escura.  Cada uma dessas bolhas, redemoinhos e espirais é uma galáxia como a nossa Via Láctea. Você pode até mesmo ver algumas espirais barradas, o que lhe dá uma boa ideia de como a Via Láctea pode parecer à distância. Os astrônomos acreditam que as galáxias tendem a se agrupar por causa da estrutura da matéria escura no universo.

Essa matéria tende a formar redes, longas cadeias de matéria invisível que se encontram em nós densos. Nesses nós, a matéria escura emite gravidade suficiente para fazer com que as galáxias se atraiam, ficando muito próximas uma das outras. Um dos aspectos mais fascinantes de Abell 1689 não é o número de galáxias. É o número de aglomerados globulares. Estes são grandes aglomerados de milhões de estrelas antigas, e em Abell 1689 há 160.000 deles (como comparação, a Via Láctea tem cerca de 150). Esses aglomerados podem ter mais de 10 bilhões de anos.

Eles também são ninhos de matéria escura. Abaixo, você pode ver em destaque alguns desses aglomerados globulares. A imagem à esquerda mostra as inúmeras galáxias que compõem Abell 1689.

A caixa perto do centro apresenta uma das regiões amostradas pelo Hubble, que contém uma rica coleção de aglomerados globulares. A visão monocromática à direita, registrada em comprimentos de onda visíveis, dá zoom na região repleta de aglomerados globulares. Eles aparecem como milhares de pequenos pontos brancos. As manchas brancas maiores são galáxias inteiras de estrelas.

Fonte: http://misteriosdomundo.com

Acesse nosso Facebook – https://www.facebook.com/UniversoGenial?ref=hl

Acesse nosso Twitter – https://twitter.com/universo_genial

 

Anúncios

2 comentários em “Uma linda imagem do maior aglomerado de galáxias já visto.

  1. o mais interessante destacado, sobre o grande número de aglomerados globulares, é que, segundo um estudo sobre o aglomerado globular de ômega centauri (na Via Láctea), esses objetos são o núcleo de pequenas antigas galáxias espirais, que tiveram seus braços “arrancados” pela atração gravitacional das grandes galáxias (via forças de maré).

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s