Chove vidro fundido nesse planeta azul gigante.

Há um mundo azul alienígena a apenas 63 anos-luz da Terra, mas o planeta não é nada amigável à vida. Pesquisadores dizem que a cor azul na atmosfera provavelmente vem de uma chuva de vidro fundido.  Esta chuva de vidro super-quente é apenas uma conseqüência da proximidade entre o gigante de gás alienígena HD189733b e seu sol, o que torna as temperaturas do dia tão altas quanto 930 graus Celsius. Um novo conjunto de observações do planeta em raios-X sugere também que HD189733b tem uma atmosfera exterior que é muito maior do que o esperado, e que está evaporando rapidamente.

HD189733b

Júpiteres quentes sāo grandes, cerca do tamanho de Júpiter em nosso sistema solar, mas sāo muito mais quentes, já que orbitam sua estrela muito próximo, a risco de serem consumidos. Júpiteres quentes são fáceis de serem detectados, porque à medida que passam na frente de uma estrela, provocam uma grande queda no brilho dela. HD189733b provoca uma queda de 3% na luz de sua estrela, por exemplo. A atração gravitacional dos planetas muitas vezes faz com que suas estrelas-mãe oscilem também. Embora sejam comuns no universo, Júpiteres quentes sāo totalmente diferentes dos planetas que encontramos em nosso sistema solar.

No nosso caso, os pequenos planetas rochosos estāo perto do Sol, enquanto os gigantes de gás estāo muito mais longe. As últimas observações de HD189733b estão desafiando algumas teorias de formação planetária e são apenas uma das razões para os Júpiteres quentes estarem ganhando a atenção dos astrônomos hoje em dia.

Atmosfera evaporando.

Uma nova atenção foi dada ao HD189733b, que foi descoberto em 2005. Tanto o Observatório de raios-X Chandra, da NASA, quanto o XMM Newton, da ESA, viram uma queda em raios-X da estrela que foi três vezes maior do que a observada em luz visível anteriormente.

Isto significa que a atmosfera do planeta é muito maior do que se pensava. Ela também está evaporando rapidamente. A atmosfera de HD189733b está fugindo do planeta a uma taxa de 100 a 600 milhões de quilos por segundo, um novo estudo estimou.

“A grande atmosfera deste planeta o torna um alvo maior de radiação de alta energia de sua estrela, então ocorre uma evaporação mais intensa,” disse Scott Wolk, astrônomo do Centro Harvard de Astrofísica.

HD189733b também pode ter brilhantes auroras em todo o planeta devido à intensa radiação estelar, mas isso é especulação neste momento, disseram os autores do estudo.

Fonte: http://www.space.com

Acesse nosso Facebook – https://www.facebook.com/UniversoGenial?ref=hl

Acesse nosso Twitter – https://twitter.com/universo_genial

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s