Água de até 2,6 bilhões de anos de idade é encontrada em mina.

Cerca de 2,4 km abaixo da superfície da Terra, em uma mina canadense, pesquisadores encontraram bolsões de água em rochas que foram isoladas da superfície por cerca de dois bilhões de anos. A química da água permite a existência de vida. A descoberta levanta a possibilidade tentadora de que água semelhante também pode estar em certos tipos de rochas profundas sob a superfície de Marte.

Água-de-até-26-bilhões-de-anos-de-idade-é-encontrada-em-mina1

Como a água foi presa no momento em que a Terra era muito diferente do que é hoje, as novas descobertas também fornecem pistas sobre a evolução da atmosfera primitiva e a habitabilidade do interior da Terra. Até agora, os reservatórios mais antigos conhecidos de água subterrânea datavam de apenas algumas dezenas de milhões de anos.

“Pela primeira vez, descobrimos que as águas dessa idade podem ser preservadas em nosso planeta”, disse Barbara Sherwood Lollar, geoquímica da Universidade de Toronto. “Realmente, é um novo mundo, uma nova hidrosfera em nosso planeta.” Segundo os pesquisadores, o líquido é muito salgado, com níveis de salinidade 10 vezes maior do que a água do mar.

Águas profundas isoladas também contêm grandes quantidades de hidrogênio dissolvido, de modo que elas podem sustentar microrganismos como os que vivem em torno das fontes hidrotermais. Em 2006, de fato, Lollar e seus colegas descobriram uma comunidade de micróbios que vivem nas profundezas de águas isoladas na África do Sul, com dezenas de milhões de anos de idade.

Para o novo estudo, os pesquisadores colocaram um dispositivo em forma de tubo em poços pré-perfurados em uma mina em Ontário. A água flui através do dispositivo, onde o gás é separado do fluido e ambos são removidos.

Em laboratórios no Canadá e no Reino Unido, os cientistas então mediram os níveis de hidrogênio, carbono, nitrogênio e outros elementos estáveis, bem como os gases nobres como hélio, criptônio e xenônio. Sabendo o quão rapidamente reações químicas acontecem ao longo do tempo entre as rochas e a água, a equipe usou os níveis desses componentes para determinar há quanto tempo o líquido esteve preso na crosta profunda.

Os resultados mostraram que a água possui uma idade entre 1 bilhão e 2,6 bilhões de anos – ordens de magnitude mais velhas do que as amostras sul-africanas. A água remonta a um tempo antes do Grande Evento de Oxigenação que encheu a atmosfera da Terra com oxigênio, permitindo a evolução de formas mais complexas de vida.

Agora, a busca é por sinais de vida nessas antigas águas canadenses. Se os micróbios aparecerem lá e forem tão antigos quanto a água, a descoberta pode oferecer novos lugares para a procura de vida em Marte, que tem rochas com idade semelhante àquelas analisadas no estudo.

Acesse nosso Facebook – https://www.facebook.com/UniversoGenial?ref=hl

Acesse nosso Twitter – https://twitter.com/universo_genial

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s