Buraco negro no centro da Via Láctea se prepara para uma refeição.

Eis algo que não se vê todo dia: um buraco negro se alimentando. De acordo com astrônomos, o enorme Sagittarius A* (ou Sag A*), localizado no centro da Via Láctea, deve engolir até a metade do ano uma nuvem de gases com massa três vezes maior do que a da Terra. Naturalmente, a ocasião é festejada pela astronomia, sendo a primeira oportunidade de entender como um buraco negro atrai objetos para o seu centro.

superimagem-megacurioso-951325694005038337

Durante o próximo mês de agosto, a nuvem de gás conhecida como G2 passará a uma distância de 36 anos-luz de Sag A* (sete vezes a distância entre Plutão e o Sol, para efeitos de comparação). Segundo os estudiosos, os resultados da aproximação dependem diretamente da natureza do G2. Quando se fala em “nuvem de gás”, entretanto, vale notar: não há um consenso absoluto sobre a natureza da enorme massa que se aproxima de Sag A*. Caso se trate realmente de um amontoado gasoso, o esperado é que o fenômeno se desdobre em uma “espaguetificação” — uma desagregação progressiva do material do G2, seguindo o movimento natural da galáxia (conforme mostra o vídeo abaixo).

Dessa forma, ao ser engolida pelo buraco negro, a nuvem será superaquecida e passará a emitir raios X, os quais poderão ser detectados da Terra. Dependendo da velocidade com que o material seja captado, pode se tratar de um processo capaz de se estender por vários anos. Embora a ideia uma nuvem de gás pareça ser a mais aceita, alguns astrônomos defendem que o G2 pode ser os restos de um protoplaneta (planeta em formação) — uma formação com poeira e rochas — ou mesmo uma estrela. Para qualquer um dos casos, entretanto, o resultado seria o mesmo: a estrutura possivelmente passaria incólume pelo Sag A*.

A despeito de poder servir como alimento para teóricos do apocalipse — que, assim como um buraco negro, parecem poder se alimentar de qualquer coisa —, é bastante improvável que a refeição de Sag A* gere qualquer tipo de cosequência por aqui. E isso sobretudo pela considerável distância: a Terra está localizada na periferia da Via Láctea, a uma distância de 27 mil anos-luz do centro da galáxia.

Mas isso também significa outra coisa: G2 (seja lá o que for) passou pelo buraco negro há 27 mil anos. Nós veremos o evento apenas agora porque o tempo foi necessário para que a luz viajasse todo o caminho até aqui.

Acesse nosso Facebook – https://www.facebook.com/UniversoGenial?ref=hl

Acesse nosso Twitter – https://twitter.com/universo_genial

Anúncios

7 comentários em “Buraco negro no centro da Via Láctea se prepara para uma refeição.

  1. “G2 passará a uma distância de 36 anos-luz de Sag A* (sete vezes a distância entre Plutão e o Sol, para efeitos de comparação)”. 36 anos luz dividido por 7 dá aproximadamente 5,14 anos luz, quase um ano luz a mais que a distância até Próxima Centauri. Fora isso o post tá muito bom.

    Curtir

  2. se a terra esta a 27 anosluz de distancia do centro da galaxia e do buraco negro no centro dela,,, isso significa que,,, isso ocorreu a 20 e poucos mil anos atras?????

    Curtir

  3. A maior atração de um buraco negro, não é uniforme em todo os lados e sim onde sua rotaçãoé maior, ou seja nas bordas deste buraco negro ( no disco galáctico). É por este motivo que todas as estrelas orbitam por este lado do buraco negro. Tudo só cai no buraco negro pelos lados da gaáxia.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s