Astrônomos descobrem galáxia mais ativa do Universo.

Estudando o início da história do universo, astrônomos observaram a mais produtiva galáxia em termos de formação estelar já encontrada. Conhecida como HFLS 3, a jovem ativa galáxia produz 3.000 novas estrelas a cada ano – número 2.000 vezes maior do que a média da Via Láctea, e até 20 vezes maior do que a média de galáxias semelhantes.

Galáxia-HFLS-3

A enorme galáxia surgiu apenas 880 milhões de anos após o Big Bang, o evento criou o universo há 13,8 bilhões anos. HFLS 3 se enquadra na categoria de galáxias starburst, cuja principal característica é a alta taxa de formação de estrelas. Galáxias Starburst existem nas proximidades, queimando poeira e gás para produzir estrelas em um ritmo fantástico. Mas HFLS 3 é entre 15 a 20 vezes mais ativa.

A diferença está na poeira. No início da história do universo, quando havia muito gás e poeira,  galáxias como HFLS 3 tiveram mais acesso à essa matéria-prima. Uma entre dezenas de milhares de galáxias starburst detectadas pelo Observatório Espacial Herschel, da Agência Espacial Europeia, HFLS 3 atraiu a atenção porque parecia muito mais vermelha do que as outras, o que indica a possibilidade de estar em uma distância maior.

“Encontrar esta galáxia é como procurar uma agulha num palheiro”, disse Dominik Riechers, da Universidade de Cornell, EUA.

Embora a luz viaje em um ritmo extremamente rápido, ela demora muito para atravessar grandes distâncias (a luz de um objeto localizado à 1 bilhão de anos-luz de distância demora 1 bilhão de anos para chegar até nós). Quando os astrônomos examinam um objeto localizado à bilhões de anos-luz, os veem como ele era quando a luz o deixou, isto é, eles observam o objeto como ele era há bilhões de anos antes.

Como a luz de HFLS 3 demorou 12,8 bilhões de anos para chegar até nós, os astrônomos sabem que estão vendo a galáxia quando o universo tinha apenas 6% da idade atual. Explosões como supernovas e até mesmo os buracos negros são muito comuns em HFLS 3. Um hipotético observador ali veria um céu infinitamente mais estrelado do que vemos na Via Láctea.

Acesse nosso Facebook – https://www.facebook.com/UniversoGenial?ref=hl

Acesse nosso Twitter – https://twitter.com/universo_genial

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s