O princípio da incerteza de Heisenberg

“Princípio da Incerteza”- o termo é utilizado para designar o estado de um elétron. O nome é adequado, uma vez que é impossível saber a posição exata que um elétron ocupa na eletrosfera de um átomo. Este princípio foi criado por Werner Heisenberg em 1927 e transformou-se num enunciado da mecânica quântica. A mecânica quântica surgiu da necessidade de explicar melhor a estrutura atômica (por volta de 1900), já que as teorias existentes tornavam-se um tanto quanto ultrapassadas. A nova teoria baseava-se em um modelo de átomo mais complexo e matemático, e declarava que a matéria possuía propriedades associadas com ondas.

De acordo com o antigo modelo atômico proposto por Bohr, seria possível saber a posição exata de um elétron. O modelo de mecânica quântica trabalha com a probabilidade de onde se encontra este átomo, e, para isso, usa os orbitais (ou nuvens de elétrons). Os orbitais são volumes do espaço onde provavelmente haja um elétron, daí o termo “Princípio da Incerteza de Heisenberg”. Continuar lendo

Como ir bem na Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA)

O evento ocorrerá em algumas escolas que se inscreveram na Olimpíada Brasileira de Astronomia. Um dos objetivos do OBA é fazer com que o estudo da astronomia seja difundido nas escolas de forma mais consistente pelos docentes,tendo em vista que a Física ministrada no ensino médio, restringe o estudo da astronomia apenas às Leis de Kepler/Gravitação Universal , impedindo assim,que os alunos venham usufruir de novos conhecimentos,descobertas científicas atuais e pesquisas recentes na área.

Mas como se preparar para essa olimpíada conforme as exigências feitas pela coordenação nacional da OBA? Alguns tópicos da pré-seleção podem ser encontrados em livros didáticos do ensino fundamental e médio atualizados, tais como: livros de Geografia, Ciências e Física ou no meu e-book O Guia da Astronomia. Podem também pesquisar os conteúdos na Net ou então consultar direto o site da OBA ( www.oba.org.br ) ,onde terão tudo que precisam, dentre os quais ,links que direcionarão à diversos sites de pesquisa sobre Astronomia, Astronáutica e Energia. Continuar lendo

A vida das Estrelas.

O nascimento de uma estrela ocorre nas nebulosas, que são imensas nuvens de gás compostas por Hélio e Hidrogênio. Em virtude da força gravitacional, os átomos vão se atraindo uns pelos outros, ficando bem próximos, o que faz com que a nebulosa tenha uma redução de tamanho, ou seja, contraia-se. A contração dos gases causa aumento na temperatura, que aumenta mais e mais. Quando a temperatura é alta o suficiente, essa enorme bola de gás começa a emitir luz e o hidrogênio começa a queimar. Esse processo é chamado de fusão nuclear e libera muita energia. Essa sequência de fenômenos caracteriza o início da vida de uma estrela.

Durante a fusão nuclear, os átomos de hidrogênio fundem-se, dando origem ao Hélio. A queima do Hélio dá origem ao Lítio e assim por diante, cada vez originando elementos mais pesados. Conforme o combustível é consumido, a temperatura vai aumentando e a estrela sofre uma expansão. Nessa fase, ela é chamada de Gigante vermelha. Após esse estágio, a força gravitacional passa a prevalecer e a estrela começa a encolher. No interior das estrelas, a temperatura é muito alta. O núcleo do Sol, por exemplo, chega a 15 milhões de graus Celsius. Continuar lendo