A Teoria das Cordas

A Teoria Do Big Bang explica que no início existia apenas uma única superforça, que com o tempo e com a energia diminuindo de temperatura foi se separando até chegar a 4 forças:
Gravitação, Electromagnetismo, Nuclear Forte e Nuclear Fraca. A primeira existe mais ao nível dos grandes corpos, as três últimas existem mais a nível atômico.

Uma das maiores dúvidas da Física é que não se sabe o que acontece com a Gravitação a nível atômico. É nisto que os Físicos estão se matando, para descobrir uma Teoria que explique tudo, o Macro e o Micro, o grande universo, e o universo atômico. A Teoria Das Cordas é uma tentativa de explicar tudo, mas ainda não foi comprovada.

Uma maneira simples de entender o Universo é compreender que tudo o que existe é Energia. Energia mais quente, e menos quente. Só isso!

A Teoria Das Cordas alega que em um tamanho milhares de vezes menor do que um átomo, a energia forma cordas, tipo anéis. E essas cordas vibram em diferentes velocidades (frequências/temperaturas), exatamente como ocorre nas cordas de um violão. Cada vibração diferente de cada corda, forma uma determinada partícula elementar (elétron, pósitron, quarks etc).

Continuar lendo

Detectada a maior estrela do Universo!

STEPHENSON 2-18: A maior estrela do universo conhecido!

UY Scuti não é mais a maior estrela do universo conhecido. Stephenson 2-18 – também conhecida como RSGC2-18 e Stephenson 2 DFK 1, é a campeão agora.

A imagem mais abaixo é graças ao Two Micron All-Sky Survey (2MASS). O 2MASS foi um levantamento de todo o céu em três bandas de ondas infravermelhas entre 1997 e 2001.

A supergigante vermelha fica a cerca de 20.000 anos-luz na constelação de Scutum, dentro do enorme aglomerado aberto Stephenson 2, onde 25 outras supergigantes vermelhas fazem parte dele. Com um agrupamento central de 26 supergigantes vermelhas, o aglomerado Stephenson 2 pode ser o aglomerado jovem mais massivo da Via Láctea.

Continuar lendo

O final do filme Interestelar!

Ao chegar num dos planetas em que iriam explorar, a tripulação encontra Mann (Matt Damon), que hibernava até ser encontrado, mas ele mente sobre os dados do planeta dizendo que ele é habitável, chegando a matar o astronauta Romilly (David Gyasi) quando este descobre a verdade e quase mata Cooper para roubar a nave, mas ao tentar acoplar o módulo, ele explode, já que o robô TARS desliga essa função ao desconfiar que Mann escondia algo.

Cooper é salvo pela colega Brand, mas vendo que não é possível manter os dois vivos, liberta seu módulo da nave e cai no buraco negro. Porém ao entrar, percebe que caiu num num cubo (a quinta dimensão! Lembrando que a teoria explica que nesse ambiente, poderíamos ver todo o universo e sua história em apenas um olhar, mas seria praticamente impossível focar em pontos individuais no tempo devido a quantidade massiva de informação) onde a noção de tempo se perde e Cooper consegue passar informações para a filha ainda jovem para que possa salvar a humanidade.

Continuar lendo